Papo Tático: Ponte Preta 1 x 2 Vitória

Papo Tático: Ponte Preta 1 x 2 Vitória

29/10/2019 0 Por Adson Piedade

Vitória vence a Macaca em Campinas. Partida válida pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro 2019 Série B e abre duas rodadas do Z4.

A atuação do rubro-negro baiano foi cirúrgica. E devido às circunstancias, podemos dizer que acertada e eficaz.

UM JOGO COM MUITAS VARIAÇÕES TÁTICAS

Geninho preparou sua equipe para atuar com três zagueiros. Zé Ivaldo foi o escolhido para atuar com Ramon e Everton Sena. A plataforma de jogo escolhida foi 3-5-2 com variações de 3-4-3 e 5-3-2.

A Ponte atuou num 4-2-3-1 e mesmo tendo a posse de bola e controle territorial do jogo, não teve mecanismo de jogo para furar essa estratégia diferente de Geninho.

O Vitória colocou Anselmo Ramon sem ritmo na frente e Wesley atuando de uma maneira bem solta, flutuando pelo campo de ataque e com poucas recomendações defensivas.

Como a Ponte avançava suas linhas e não conseguia encaixar o ultimo passe, o Vitória se armava rápido com Chiquinho, Carleto e Wesley. Wesley quando municiado partia para a joga pessoal e sempre levava vantagem em cima dos jogadores adversários.

Após a expulsão injusta de Léo Gomes, o Vitória se fechou ainda mais e passou a jogar por uma bola.

Gilson Kleina para o segundo tempo acertou em duas substituições e errou na principal. Colocou mais um centroavante, mas retirou dois homens de lado de campo para por outro meia central. Ainda assim, conseguiu assustar com duas bolas na trave.

A Ponte tentou com 4-2-2-2 e ficou sem profundidade e jogadas de fundo para os centroavantes, ainda que o pênalti tenha acontecido numa infelicidade de Ivaldo em bola simples de fundo.

A Ponte atacava sem largura e facilitava a defesa do Vitória

Ao Vitória não faltou disposição e concentração no momento defensivo do jogo. Mas continua a deixar a desejar nos aspectos técnicos e de fundamentos dos atletas.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

No meu modo de pensar o Vitória deve até o final atuar no erro do adversário mesmo nos seus domínios. Em face da dificuldade de criação e fragilidade de ideias e técnicas dos atletas. O momento é propicio a isso, atuar por uma bola, bem concentrado e fechando às linhas de passes. Só assim poderemos atingir a pontuação magica de 45p. Os recentes resultados deixa isso bem claro.

É isso aí galera!

Por Adson Piedade / @AdsonPiedade

Foto: Edição nossa.