Papo Tático: Vila Nova 0 x 2 Vitória

Papo Tático: Vila Nova 0 x 2 Vitória

06/09/2019 0 Por Paulo Roberto

Apesar de apresentar novamente um futebol abaixo, Vitória consegue triunfar diante do Vila Nova, fora de casa, pela 20° rodada da série B 2019.

Jogo marcado por um novo esquema tático de Amadeu, e de pouca dinâmica. Wesley marcou dois gols, ajudando o Leão a alcançar a marca de 24 pontos.

O PRIMEIRO TEMPO

Como dito na introdução, o Vitória não jogou bem, tampouco o Vila, futebol desagradável pra quem admira o esporte. Carlos Amadeu mudou a plataforma de jogo do time. Sacou Jordy Caicedo e colocou Rodrigo Andrade, tendo assim três volantes em campo (Baraka, Cândido e Andrade).

Essa alteração permitiu que o time variasse algumas plataformas. 4-3-3… 4-1-4-1….3-4-3, dentre outras. (Confira na imagem abaixo).

Nessa captura, podemos ver o time organizado num 4-1-4-1, com Baraka sozinho na segunda linha; Wesley, Cândido, Andrade e Gedoz na terceira; e Anselmo na última. Nota-se que o Vitória tá posicionado para fechar o meio campo, por isso a proximidade dos laterais com os zagueiros.

Como o Vitória tava bem posicionado, fechando o meio, Marcelo Cabo leu bem o jogo e posicionou seu time pra jogar em cima disso. (Confira na imagem abaixo).

Como a transição pelo meio do campo estava difícil, os laterais do Vila (Romário e Jeferson), avançavam e se postavam praticamente na linha do campo, trazendo amplitude e opção para as jogadas na beirada do campo. Enquanto isso os jogadores de ataque, se posicionavam na linha de defesa do Vitória, esperando uma brecha ou passe inteligente. Nessa imagem vemos 6 jogadores adversários posicionados na defesa do rubro-negro.

A transição ofensiva do time estava muito ruim! O Vila adiantou suas linhas, pressionando o Vitória em seu campo. A saída do Leão era sempre os chutões, viradas de bola e passes longos. Por conta disse, errou muitos passes e desperdiçou muitas transições durante o jogo, gerando até uma insatisfação ao treinador Carlos Amadeu, que chegou a gritar “Calma” (Confira o abafa do adversário na imagem abaixo).

Já nessa captura vimos o Vitória sofrendo uma pressão do Vila. A última linha do time mineiro se adiantou, levando Ronaldo a sair no chutão.

Outra curiosidade, foi o posicionamento de Gedoz. O meia teve que atuar mais pelo lado esquerdo do campo, tendo até que marcar lateral. Acho errado esse papel para ele, não tem capacidade física de correr em transição durante todo o jogo. Prefiro que Gedoz atue flutuando pelo meio.

As linhas do Vitória estavam distantes. Os volantes pouco participativos. Em alguns momentos Baraka estava fazendo a infiltração, sendo que quem deveria fazer era Cândido ou Rodrigo Andrade. Com pouca criação, de ambas as partes, o gol só poderia sair de uma jogada nada trabalhada e contando com a sorte. (Confira nas imagens abaixo).

Nesse escanteio pro Vitória, podemos notar todos os jogadores do Vila Nova dentro da área, enquanto só tinha apenas 5 jogadores do Vitória. Superioridade absurda do adversário, no entanto, pouco inteligente. Na escassez de um jogador na entrada da área, saiu o gol.

A bola sobrou pra Wesley com liberdade na entrada da área, chutou e contou com o desvio para marcar.

O Vitória tinha muita afobação pra sair jogando, pra finalizar as jogadas, tomando muita decisão equivocada na hora de atacar. O gol veio na primeira finalização do time.

O Vitória estava pecando muito no excesso de viradas de bola. No entanto, em um desses lances que Amadeu já tinha pedido calma, pro time sair trabalhando mais a bola, saiu o segundo gol. Cândido inverteu uma bola da esquerda pra direita para Wesley, o mesmo tabelou com Anselmo e marcou. Foi o lance mais bem trabalhado da partida.

O segundo gol saiu no fim do primeiro tempo, e ficou assim 2×0.

O SEGUNDO TEMPO

No intervalo, o treinador Marcelo Cabo colocou dois atacante em seu time, na expectativa de trazer mais poderio ofensivo, conseguiu! Porém foi pouco efetivo.

Time adversário encontrou algumas chances de marcar, acertou duas bolas na trave, e desperdiçou outras por escassez de qualidade técnica. Enquanto isso, o Vitória se organizou no contra-ataque, permitiu que o adversário ficasse mais com a bola, e se defendia buscando um contra-golpe para matar a partida.

Na captura abaixo, vocês poderão notar uma nova plataforma que demonstra o recuo do time no segundo tempo.

Nessa imagem, o time está no 5-4-1. Gedoz fecha na linha da defesa, ao lado dos zagueiros. Enquanto na segunda linha fica Cândido, Baraka, Andrade e Wesley. Detalhe para a responsabilidade defensiva de Gedoz, que já citei a cima.

Apesar de tomar alguns sustos, o Vitória soube se defender, o Vila não soube atacar. E terminou assim, 2×0 pro rubro-negro baiano.

OS DESTAQUES

Positivo: Wesley, marcou os dois gols e foi bem participativo. Destaco como o melhor em campo, o zagueiro Ramon, jogou muito!

Negativo: Os dois laterais. Tanto Capa, quando Rocha foram abaixo. Capa deu muita liberdade no setor direito adversário e Rocha pouco acrescentou.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Na situação que vivemos, ainda brigando lá em baixo, temos que valorizar e considerar o resultado, por conta disso, os três pontos foram fundamentais pra sequência do campeonato, ainda mais vindo de 4 empates seguidos. Ainda assim, temos que falar do baixo desempenho, time mais uma vez não jogou bem, e contou muito com a falta de qualidade do adversário. Agora Amadeu terá mais de uma semana pra treinar o time, vamos torcer que evolua e que os triunfos se tornem rotina.

É isso aí galera!

Por: Paulo Roberto/@Paulorobert1899
Imagens: Edição Nossa.