Papo Tático: CRB 0 x 1 Vitória

Papo Tático: CRB 0 x 1 Vitória

20/08/2019 0 Por Adson Piedade

SEGUNDA VITÓRIA SEGUIDA

Vitória atuou no estádio Rei Pelé em Alagoas contra o CRB pela décima sexta rodada do Campeonato Brasileiro de 2019 Série B. O treinador Amadeu fez algumas modificações no time por conta de cartão e também pelo fato ter Léo Gomes de volta. Definiu o time com a manutenção de Capa na lateral esquerda, Van na lateral direita e Cândido deixou o time para a volta do Volante Gomes.

Vitória na plataforma 4-4-2 com variações para 4-2-3-1 e 4-5-1

O CRB 4-3-3 com falso 9 e 4-1-4-1 sem a bola

Escolhemos o lateral direito Van como o melhor do Vitória no jogo.

O JOGO

O CRB que jogava pela chance de voltar ao G4 tomou para si as iniciativas da parida e a posse de bola. O time do CRB efetuou saída de 3 com laterais pouco espetados. Mas o suficiente para conter a boa subida de pressão alta que o Vitória vem exercendo com êxito nos jogos.

O Vitória também viajou para trazer pontos de Alagoas e tão sonhado primeiros três pontos fora de casa. Mas, o time novamente não apresentou a mesma regularidade das ultimas partidas no Barradão.

Aceitava a circulação de bola do adversário e se fechava para tentar jogar no erro.

ORGANIZAÇÃO DEFENSIVA

Organização defensiva 4-4-2 – Referência o oponente

Foram confusas no primeiro tempo as duas linhas de quatro na organização defensiva do Vitória. Os erros de marcação e posicionamento que ocorria na frente, estourava na defesa. CRB fazia linha de três na saída com recuo do Volante. Logo, Jordy e Anselmo não cortava linha de passe corretamente e não fizeram a leitura correta para subida da  linha de pressão. Gedoz dessa vez era disperso na segunda linha de quatro e dava espaços em suas costas. O Vitória que fazia muito balanço defensivo para tentar encurtar as ações do adversário, sofria com viradas de jogo que o CRB executava.

Na captura acima encontramos, linhas quebradas, e atletas regatianos livres.

TRANSIÇÃO OFENSIVA

A transição ofensiva do Vitória só funcionou duas vezes no primeiro tempo e uma no segundo tempo. Como o time tinha problemas na organização para defender, não conseguia recuperar a bola e pegar seus atletas bem posicionados para contra atacar. Lampejos que aconteceu no gol de Jordy, quando Baraka rouba a bola e aciona Wesley que dar o passe em projeção. Logo depois, em mais uma escapada, Jordy faz jogada pessoal e o goleiro salva o CRB.

ORGANIZAÇÃO OFENSIVA

O Vitória que tem organização ofensiva de 4-2-3-1 e 4-2-4 ou 4-4-2 foi totalmente apático em termos de tentar ficar com a bola impor o jogo em seus momentos de posse. Essa fase do jogo foi a mais prejudicada na partida de ontem. Alguns atletas até estava deixando a bola queimar os pés.

TRANSIÇÃO DEFENSIVA

A transição defensiva continua sendo o ponto forte de time desde a chegada de Tencati. E foi melhorada com chegada de Amadeu quando posicionou Jordy por dentro com Anselmo. O momento do pressing foi corrigido e falta agora mais leitura de jogo dos próprios atletas em campo para lhe dar com diferentes formas de saída de jogo dos adversários. Não é a toa que o time tem feito gols assim e que já tem dois jogos sem levar gols.

Com a entrada de Cândido o Vitória se fechou ainda mais com plataformas de jogo variando entre 4-5-1, 4-1-4-1.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Devido as circunstância que o Vitória vive na tabela, foi importante vencer mesmo sem atuar bem. Mas é lógico que o time teve méritos para chegar ao triunfo. O treinador se mostrou atento a solicitar evolução de jogo de seus comandados para as próximas partidas. É continuar a focar e se entregar jogo a jogo. Vem ai um jogo de 12 pontos contra o America e o torcedor tem um grande papel de importância. Não vaiar durante os 90 minutos.

É isso aí galera!

Por: Adson Piedade / @AdsonPiedade

Foto:  Edição nossa